Covid-19 (novo coronavírus)

25 de março, 2020

Avanço da Covid-19 exige responsabilidade e atenção à prevenção

As últimas semanas foram de muita preocupação por causa da chegada ao Brasil da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, já registrado em todos os estados do país.

Nesta hora de dificuldade, a recomendação expressa de todas as entidades sanitárias e do Ministério da Saúde é muito simples: fique em casa e, principalmente, proteja os idosos. Mas mesmo em casa, ou para quem não pode cumprir a quarentena, as orientações de prevenção são fundamentais para não espalhar o vírus.

As medidas preventivas contra o coronavírus são parecidas com aquelas que devem ser tomadas para se evitar uma gripe comum. Deve-se higienizar constantemente as mãos com água e sabão ou álcool em gel, evitar os cumprimentos e aglomerações e, se precisar sair de casa, tirar os sapatos antes de entrar.

Do momento em que a pessoa contrai o vírus até a hora em que os sintomas começam a aparecer passam-se, normalmente, cinco dias. Um dos maiores problemas é a fácil transmissão do coronavírus: os cinco primeiros dias de início de sintomas são os de maior transmissibilidade.

“Por isso os casos suspeitos devem ficar em isolamento desde o primeiro dia de sintomas até serem descartados. Ao todo, cerca de 15% dos infectados precisam de internação hospitalar e menos de 5% precisam ir para a UTI”, é o que afirma o guia de prevenção ao coronavírus da Humanitas, faculdade de medicina de São José dos Campos.

Sintomas da Covid-19

Os principais sintomas da Covid-19 são febre, tosse, coriza e dificuldade de respirar. Já a contaminação ocorre pela proximidade com a pessoa doente, através de gotículas de saliva, que se espalham via espirro ou aperto de mão. Outra forma de contágio é o contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido do contato com a boca, nariz ou olhos.

Prevenção

Já que ainda não há vacina para a doença, todo cuidado é pouco na hora da prevenção. Por isso, confira abaixo as dicas dos professores de medicina da Humanitas para não pegar a doença:

  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar; 
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal; 
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; 
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal; 
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado; 
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool; 
  • Deslocamentos/viagens não devem ser realizados;
  • Quem viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, além de evitar a circulação em mercados de animais e seus produtos.
Orientações do Ministério da Saúde